Papo furado, Poeminhas

Cantata


Ouça a canção 
que eu fiz
e veja agora mesmo 
se me diz
se este samba lento 
é de bom gosto
e se te lembra 
algum momento
algum acontecimento
algum maio fevereiro
dezembro ou agosto
que te faça olhar pro céu
fechando os olhos
pra sonhar

Não diga adeus
ou diga amém
apenas diga
se você se preparou
para estar aqui em cima
brilhando entre minhas estrelas
enquanto eu dedilho
algumas trovas 

Você sabe
que meu céu é 
todo meu
e eu desenho
com o que quero
e o que me encanta

E pois, portanto,
posso colocar você ali
entre a prata e o rubi
como o sol da minha vida
e rua sem viração
norte eterno do meu ser
sobretudo porque ele
está aqui nesta canção.
Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “Cantata

    • fillipezato disse:

      Grande Thomaz! Que bom que tenha curtido esse poema, já que, ao meu ver, foge um pouco do tom das coisas que posto. Fiquei muito feliz por isso! Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s