Papo furado, Poeminhas

Diário


Vocês não me verão escrevendo mais.
É uma alegria pra mim dizer isso. O que é um significado
diante do óbvio? Imaginar é ver, sentir, saber, sem ser.
E ser é tudo.

Tudo que pensa é, como diria Descartes. Existir etc.
Nada de mundo das ideias, Platão. Matéria. Universo. A beleza do limite.

Quero o gosto, o som.
Me rendi ao tato, visão, não a difusão de um pensamento,
a clareza.

Água eterna. O que é é eternamente. Consciência, imaginar
(imagem mental) morre, se esvai.

Sejamos como as rochas. Plasma, gás, um quark, uma vibração
sub-sub-atômica.

Vácuo. Do vácuo se faz um universo. E o que é o vácuo? Não é o nada,
como a maioria das pessoas pensa. É uma desordem de minúcias, picopartículas, vibrações, infinitésimos,
que quase sempre não se tocam, interagem.

Um dia um up, ou um down, charm, etc se encontraram no grande espaço.

E tudo se fez pra se tornar como é hoje.

Apenas um verbo já estava lá: ser.

O resto é consequência.

Renegar a consequência em busca da causa.

Paradoxal? Compreensível?

Não sei. Não mais me interessa.

Anúncios
Padrão

Um comentário sobre “Diário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s