Novela

Tais Desatinos – Capítulo I


A noite.

Um dia eu pensei comigo, numa noite como esta, uma rua escura como esta, eu tinha um maço de cigarros no bolso da camisa, a lua iluminava minha cabeça e os paralelepípedos num pequeno espetáculo de sombras.

Maravilha.

Pensei que nada seria melhor pra um cara como eu estar sozinho numa rua deserta, em plena madrugada, ouvindo o sono de todas as pessoas justas ao meu redor.

Enfim, resolvi que sempre que pudesse faria isso, colocaria um maço de cigarros no bolso da camisa e sairia à procura da sensação de prazer que a solidão da rua dá para quem sabe experimentá-la.

Os edifícios fazem uma muralha de monstros de pedra ao meu redor, no muro perto da entrada de um deles, sento, olho para cima, respiro, acendo um cigarro.

Estou aqui. E é tudo. Um mendigo de ninguém. Não há como não abrir um sorriso.

Aproveito cada brasa, cada fagulha, o cheiro do meu cigarro se espalha numa corrente que sopra do fim da rua até mim. Queria que me voassem folhas secas, mas, o que importa?

Olho ao meu redor e no fim da rua um vulto magro. Caminha, chega cada vez mais perto. Só pude vislumbrá-lo quando ele passou debaixo de um poste de luz.

Nada mais irritante.

Joguei o cigarro no chão, pisei. Apressei o passo e não olhei para trás. Tomara que ele não tenha feito o mesmo, penso.

Mas eu não tenho nada de valor a não ser a noite, e isso ele não tem como roubar de mim.

O que me irrita na presença dele não são os passos que ouço, o atrapalhar do meu momento de fuga, reflexão etc, mas só o fato de que, achar uma rua deserta, tranquila, onde se possa fumar alguns cigarros e se abastecer de solidão nesta cidade é uma tarefa praticamente impossível. Há sempre os porteiros, vigilantes, mendigos, meninos de rua e toda a corja de filhos da puta que compõe esta cidade.

Caminho até o fim do quarteirão e olho pra trás. Ninguém. Agora michou. Na esquina um bar aberto, sem muito movimento. Tenho cinco reais e ainda são 03:42. Ainda há tempo para umas cervejas com tanto propósito quanto esta minha saída por aí.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s