Papo furado, Poeminhas

A noite mais longa de todas


É um
sábado
nem é mais
mas a madrugada
é o meu dia

e esta foi a noite
mais longa
de todas

eu tenho um amigo
e ele está na pior

eu tenho um amor
e esse amor
nunca está comigo

eu só tenho dedos
e álcool

nessa ordem

ou então na oposta

não importa

e alguns poetas
e algumas mentiras
pra se ler ao pé
do sol.

É a noite mais longa
de todas as noites longas

pelas quais já passei

pra ser longa
há de se estar sozinho
e você nunca será
uma boa companhia

para você

até agora pouco
ainda dava pra ver
umas estrelas no céu

eu pensava no meu amor
e pensava no meu amigo

estou quebrado

até ontem
eu andava desesperado
e aflito

mas o sábado é um bom dia
que te traz grandes coisas

nem sempre

hoje foi o nem

uma noite de merda
mixuruca

entrou pela janela
pela porta
pelos ouvidos
pelos olhos

pu
ta
que
pa
riu

que tremenda bosta.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s