Filmes toscos ou não

O Massacre da Serra Elétrica – Tobe Hooper


Ontem, estava eu zanzando pelo centro, quando entro no Xópin Boa Vista. Adentro as Americanas e vou à seção dos devedês. Gosto bastante de ler as sinopses, observar as capas e comprar, vez ou outra, algum que me interesse. Enfim, distraído, dou de cara, simplesmente, com o maior clássico do cinema (americano) de horror de todos os tempos: O Massacre da Serra Elétrica (1974, Tobe Hooper). Exultei: era o último devedê do título disponível na loja. E é meu. Já tinha baixado da internet, mas, por mania de colecionador, gosto de comprar filmes. E ele está lá, no armário, guardado, o terror em sua expressão máxima. Assim que cheguei em casa, assisti. Não canso deste filme. Vou dizer por quê.

Primeiro: é tosco sem ser trash. Como isso é possível? O filme não seria tão assustador se não fosse assim, a imagem um tanto suja, os atores com jeitão de pessoas normais (para a época, que fique claro), ninguém com cara de modelete, como nesses filmes de hoje em dia. O ar “amador” dá uma impressão de realidade, o que é angustiante.

Segundo: a originalidade do enredo. Ahn? Original? Um grupo de jovens viajantes, em férias, fica sem gasolina no meio da estrada, perto de um pouco habitado vilarejo do Texas. Vão pedir ajuda numa casa isolada e são perseguidos por uma família de canibais. Original? Isso? E The Hills Have Eyes? E milhões de outros filmes com a mesma estória? Sim, mas lembre-se: este foi o primeiro filme com este tipo de enredo. E foi uma boa ideia – e muito bem executada -, senão não teria sido tão copiada.

Terceiro: Marilyn Burns. Linda atriz, atuação mais verossímil que vi num filme de horror. Você sente o medo saindo do lindo corpo dela.

Quarto: violento, porém não explícito. Uma violência sugerida que é muito mais terrível que se fosse tudo jogado na nossa cara.

Enfim, o filme que sempre está nas listas dos “dez melhores”; o cinema (americano) de horror em sua expressão mais brutal e sublime. Um filme que até hoje não perdeu o efeito: você, sensível, experimente vê-lo “sozinho, numa noite fria e escura”. E o melhor é que o enredo é perfeitamente plausível, a estória poderia muito bem ser real, como a narração do início tenta fazer parecer. Está longe de ser um filme místico (talvez seja a razão deu gostar tanto), por isso é tão chocante e assustador.

No que ficar atento:

1) No som surdo das marretadas na cabeça das vítimas.

2) Os closes nos olhos de Marilyns Burns na cena do jantar.

3) A dança do Leatherface na estrada, na cena final.

4) O final cru, cortante, que atravessa a garganta do espectador.

Quem viu, reveja, quem não viu, corra e não perca mais tempo! Filmaço! Visceral e obrigatório.

PS: não entranhem, vez em quando escrevo algo sobre os filmes que gosto.

Até mais, confras!

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “O Massacre da Serra Elétrica – Tobe Hooper

  1. Sempre imagino o que teria sido de minha vida no que diz respeito a cinema e até mesmo literatura se nela não tivessem entrado George Romero com Night Of The Living Dead e Tobe Hooper com The Texas Chain Saw Massacre. Não posso me esquecer de quando, aos oito anos, com o velho e saudoso VHS entrei em contato com aquela perspectiva de cinema que o Massacre dava. A narrativa enxuta, associada com aquela imagem amarelada e clima desamparador que só um deserto poderia dar, são os elementos que me prenderam. Confesso que o filme foi o meu primeiro contato com a maldade humana. O cinema nunca teria sido uma de minhas paixões se não fosse esse filme, sendo assim, é sempre gratificante saber que existem muitas pessoas que reverenciam tal clássico.

    • fillipezato disse:

      Ô, cara, outro louco fã desses caras! Também comprei o Night Of Living Dead, excelente também. Qualquer dia escrevo algo sobre. Obrigado pela visita!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s